Associação Daniel Mendez inicia nova turma na Sapore

Mais uma vez, o programa de capacitação profissional da Associação Daniel Mendez abre as portas do mercado de trabalho para 20 jovens entre 16 e 18 anos. As aulas da quinta turma começaram em março e seguirão pelos próximos dez meses. No programa, disciplinas que ajudarão os adolescentes em seu futuro profissional, como Trabalho em Equipe, Marketing Pessoal e Cidadania. E não é só isso: a grade curricular também aborda tópicos como Descoberta do Eu e Inteligência Emocional. A educadora social Camila Cruz explica a importância desses temas no mercado de trabalho. “São disciplinas que ajudam o jovem a entender onde ele quer chegar e como atingir esse objetivo de ingressar no primeiro emprego”, afirmar.

O objetivo do programa de capacitação da Associação Daniel Mendez é dar a oportunidade de aprendizado a jovens em situação de vulnerabilidade social em Campinas. O aprendizado ocorre tanto teoricamente, na sala de aula, como na prática, nos restaurantes da empresa. O intuito é promover o desenvolvimento dos participantes para entregá-los prontos para o mercado de trabalho.

Os alunos recebem uma ajuda de custo, uniforme, material didático, vale-transporte, e convênio médico e odontológico. “Eu tinha muita dificuldade em falar em público, sendo que sempre quis me comunicar melhor com as pessoas. Participar do Projeto Pescar me ajudou a me soltar. Os professores ensinam e acompanham o nosso ritmo de estudo conforme as nossas dificuldades. A Sapore é uma porta que dá oportunidades, acolhe os jovens e trabalha no desenvolvimento de cada um de nós. E isso é uma qualidade que nem todas as empresas valorizam hoje em dia”, comenta Ramon Machado, de 17 anos, formado na turma anterior e há 11 meses trabalhando como recepcionista na Sapore.

A iniciativa também possibilita o contato dos alunos com outras áreas: Meio Ambiente e Ecologia, Comunicação, Tecnologia, Empreendedorismo e Ambiente e Trabalho. A ideia é estimular o desenvolvimento individual de cada estudante, desde o seu ingresso até a conclusão do curso, para que se sintam confiantes e capacitados. “Antes do Projeto Pescar eu não pensava no meu futuro. O curso me fez valorizar mais as coisas e ser mais responsável. É uma grande oportunidade e a minha segunda casa”, diz Eduardo Nascimento, de 15 anos, que iniciou há um mês no projeto e já sonha em aprimorar os seus estudos.

Desde 2011, quando foi implantada a primeira turma em Porto Alegre (RS), já passaram pelo curso 119 adolescentes, sendo que 85% deles foram encaminhados para o mercado de trabalho.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *